16 de agosto de 2010

Constituição da República Portuguesa

Como tenho constatado em conversas com vários amigos que treinam Taekwondo, haver uma desinformação muito grande em relação ao que dispõem a Lei Fundamental da República, público aqui aqueles artigos que me parecem mais relevantes em relação aos assuntos discutidos.
Penso assim ter dado o meu contributo para o esclarecimento de algumas dúvidas e tomadas de posição que tem surgido ocasionalmente, não só desta associação como de outras.
Espero que realmente leiam e façam um esforço para compreender, pois as implicações são muitas e variadas.

(...)
Artigo 43.º
(Liberdade de aprender e ensinar)

1 - É garantida a liberdade de aprender e ensinar.

2 - O Estado não pode programar a educação e a cultura segundo quaisquer directrizes filosóficas, estéticas, politicas, ideológicas ou religiosas.

3 - O ensino público não será confessional.

4 - É garantido o direito de criação de escolas particulares e cooperativas

(...)

Artigo 46.º
(Liberdade de associação)

1 - Os cidadãos têm o direito de, livremente e sem dependência de qualquer autorização, constituir associações, desde que estas não se destinem a promover a violência e os respectivos fins não sejam contrários à lei penal.

2 - As associações prosseguem livremente os seus fins sem interferência das autoridades públicas e não podem ser dissolvidas pelo Estado ou suspensas as suas actividades senão nos casos previstos na lei e mediante decisão judicial.

3 - Ninguém pode ser obrigado a fazer parte de uma associação nem coagido por qualquer meio a permanecer nela.

4 - Não são consentidas associações armadas nem de tipo militar, militarizadas ou paramilitares, nem organizações racistas ou que perfilhem a ideologia fascista.

(...)

Artigo 79.º
(Cultura física e desporto)

1 - Todos tem direito à cultura física e ao desporto.

2 - Incumbe ao Estado, em colaboração com as escolas e as associações e colectividades desportivas, promover, estimular, orientar, e apoiar a prática e a difusão da cultura física e do desporto, bem como prevenir a violência no desporto.

6 de agosto de 2010

O Estado do Taekwondo

A Associação Taekwon-do do Porto, continua o seu trabalho, dentro da legalidade e do bom senso. Faz assembleias gerais, enfim, funciona dentro da normalidade esperada e desejada,
Este ano participou mais uma vez no torneio de Canedo com dois atletas e dois árbitros,
Participou no torneio Jovens de Ouro com um árbitro.
Isto são coisas positivas, as coisas negativas tem sido: O abandono de alguns sócios, sem perceber muito bem o porquê!
A tentativa frustrada por parte de algumas pessoas de usurpação de nome da Associação!
Assim, no seguimento de alguns comentários anteriores, vou fazer uma coisa pouco usual: Vou falar de outra "instituição".
Como é do conhecimento geral, a nova lei de bases do desporto veio tentar pôr alguma "ordem" (Será?), nas modalidades.
Na verdade veio lançar mais confusão que pôr ordem: Talvez a "culpa" não seja da lei. Seja das pessoas, de algumas pelo menos.
Na verdade para mim resulta incompreensível que a entidade máxima do desporto segundo a nova lei, para umas coisas, segue-a à risca, para outras não.
Sim estou a falar da Federação Portuguesa de Taekwondo que tem uma interpretação muito "sue generis" sobre o diploma! Eu explico:
Organiza um campeonato nacional de clubes, tal como está prescrito, mas afirmam que só o faz porque as associações não estão estruturadas (nisso tem razão! não estão de facto estruturadas e sobretudo mentalizadas), mas continua a não aceitar os clubes e as academias que por qualquer motivo não querem ser sócios de uma associação, seja ela distrital ou pretensamente distrital.
Quer impor uma obrigatoriedade de inscrição numa qualquer associação, à revelia da própria Constituição da República, regulamento máximo ao qual todos os outros regulamentos (Leis, decretos-leis, etc,terão de se submeter.
Vou omitir aqui o artigo sobre o Direito de Associação, porque acho que quem quiser saber abre o livro e lê! Também sei que os níveis de dislexia neste país são altos, por isso entendo os problemas de compreensão que algumas pessoas tem: Lêem mas não percebem o que lá está, o que me preocupa de facto, são esses níveis de dislexia aumentarem sempre que o que está escrito não favorece os interesse deles ou de interposta pessoa que os mesmos defendem.
Na verdade sou da opinião que se a FPT tem conseguido bons resultados ao nível desportivo e desde já dou-lhes os meus parabéns sinceros por isso,  o mesmo não tem acontecido ao nível de promoção e divulgação do Taekwondo, ou seja, o trabalho de bases não está a ser feito, ou está a ser mal feito, o que vem a dar no mesmo resultado: O comprometimento do futuro da modalidade no nosso país.
Lamento se estas palavras chocarem alguém, mas é o que vejo e muito particularmente aquilo que sinto!
Bom aguardemos a ver o que nos traz o futuro.

Filmes de Taekwon-do

Loading...

Entrevista na televisão